Share on Google+

Sentimentos que Curam

  (Infinitely Polar Bear)
Sinopse Cameron (Mark Ruffalo) é um pai bipolar que tenta reconquistar o amor e a confiança de sua esposa (Zoe Saldanha) e de suas duas filhas assumindo a responsabilidade de cuidar delas na ausência temporária da mãe. Porém as meninas não irão tornar essa missão nada fácil, pedindo algo mais de Cameron.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Sentimentos que Curam
Título Original Infinitely Polar Bear
Ano Lançamento
Gênero Comédia / Drama
País de Origem EUA
Duração90 minutos
Direção
Estreia no Brasil 16/07/2015
Estúdio/Distrib. Imagem Filmes
Idade Indicativa 12 anos

Elenco


... Maggie
... Cameron
>> Ver todo o Elenco...

Trailer



Comentários


18/07/2015 - Maria Teresa (34 anos)

  Ótimo
Denunciar
Fui assistir a este filme com este título sessão da tarde ridículo por causa do Mark Ruffalo de quem gosto muito. Valeu a pena. Ruffalo vale o ingresso por dar tanta dignidade a um personagem que poderia ser patético nas mãos de um ator medíocre. Excelente roteiro, trilha sonora deliciosa, atuações e direção impecáveis para mim. Não é o tipo de filme para ser acompanhado de um saco de pipoca. Filme triste e alegre em alguns momentos, melancólico, deprimente em outros devido a bipolaridade do pai. Final da sessão ficou um gosto amargo de saber que na bipolaridade uma pessoa tem o inferno dentro de si mesma. Lembrei com tristeza de Kurt Cobain.

18/07/2015 - Sérgio Sarmento (60 anos)

  Bom
Denunciar
Assisti nesta manhã NO CINEMA na velha e boa sessão especial matinal dos sábados. Olha! É um bom filme. É outra obra que de maneira alguma esperava boa coisa. A gente sempre sabe alguma coisa dos filmes que assiste. Seja pelos trailers o que acontece na maioria das vezes, pois não conheço mais alguém que vai AO CINEMA como eu. Ou mais dificilmente por um leitura de sinopse que pouco leio essas coisas antes de ver os filmes. Ao ver esse trailer não gostei e depois esse título ridículo que a distribuidora Imagem Filmes (sempre ela) deu para o Brasil me firmou ainda mais minha temeridade para com essa obra. Mas é uma obra que de maneira alguma confirma minha expectativa de sua ruindade. A diretora Maya Forbes em seu primeiro longa metragem não deixou que seu roteiro descampasse para o piegas familiar. E, ainda, contar mais uma vez uma doença em seu roteiro. Coisa que a colega acima colocou com propriedade. Penso que gostei deste filme pelo conjunto da boa apresentação dos atores. Com exceção da bonita e talentosa Zoe Zaldana que estava apática, o roteiro foi implacável com ela, pois apareceu muito pouco e sempre sonolenta. Mas os outros três atores elevam um filme que poderia ser ruim. Falo deste notável ator Mark Ruffalo o cara realmente é o Sol desta produção. Quem odeia o cigarro vai reclamar mesmo, pois ele fuma um atrás do outro. Ao que parece é mais uma caracterização de sua doença. Acredito mesmo! Pois do contrário não tem explicação. Mas para mim a grande surpresa do filme é as novatas atrizes mirins. Com certeza é sua primeira aparição NO CINEMA. Falo da menina mais velha Imogene Wolodarsky filha, na vida real, da diretora Maya Forbes. Imogene tem uma atuação convincente e muito apropriada. E Ashley Anfderheide que faz a filha mais nova e de bela atuação. Mas é filme que ao meu ver tem pecados e o mais notável é que fica muito naquela mesmice massacrante de mesma cena sempre entre o pai e suas filhas. Isso ao meu ver ficou " meio xarope ". Por isso não dou ótimo. Mas é só por isso mesmo!

19/07/2015 - Leandro (28 anos)

  Não vi
Denunciar
Bom, se o maior cinéfilo do Brasil disse que é bom, então com certeza é. Vou aproveitar o ensejo para perguntar ao célebre sergio sarmento, se ele tem algum fã clube no face. Se tiver gostaria de ter o prazer de ser incluso.

20/10/2015 - Eduardo B. de Morais Lima (18 anos)

  Bom
Denunciar
Bom filme, bem leve, legal, com história simples, mas muito bem executada, com duração curta, deveria haver mais filmes assim, que sejam bons... Enfim, nota 7...

09/11/2015 - Márcio Lopes (40 anos)

  Não vi
Denunciar
Também sou admirador do Sarmento Leandro! Sempre antes de assistir algum filme venho aqui ler o comentário dele! Obrigado Sarmento! Devo assistir esse hoje. Sou fã do Ruffalo!

09/12/2015 - Henrique (58 anos)

  Bom
Denunciar
Filme bem tocante sobre a doença "esquizofrenia", algumas cenas do convívio do pai com as filhas são repetitivas, mas não chega comprometer o contesto geral que para mim foi bom.

07/04/2016 - Univisa (54 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme retrata o sofrimento de um doente com "Psicose Maníaco-Depressiva" ou "Transtorno Bipolar"; mostrado com leveza e até com um pouco de humor. Não chega a ser tão didático nesta abordagem.

20/09/2016 - Kassio (19 anos)

  Regular
Denunciar
Esperava mais, mas não foi uma decepção... Apesar do bom elenco, a história é fraca, aliás o tema é super importante, mas a história foi mal desenvolvida, e não nos apegamos a trama do filme.

06/02/2017 - Bruna (26 anos)

  Ruim
Denunciar
Nossa, eu odiei, não me prendeu em nada, achei tão monótono que não consegui nem terminar de assistir.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Sentimentos que Curam (Infinitely Polar Bear)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.