Share on Google+

Gabriel e a Montanha

  (Gabriel e a montanha)
Sinopse Gabriel Buchmann é um jovem aventureiro cheio de planos para sua vida acadêmica. Porém, antes de se preparar para a jornada na Universidade da Califórnia, o rapaz decide partir para a África. Durante a viagem, Gabriel decide subir o Monte Mulanje, um dos mais altos do Malawi, mas por conta disso sua história se torna trágica.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Gabriel e a Montanha
Título Original Gabriel e a montanha
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem Brasil / França
Duração131 minutos
Direção
Estreia no Brasil 02/11/2017
Estúdio/Distrib. Bretz Filmes
Idade Indicativa 14 anos

Elenco


... Gabriel Buchmann
... Cristina
>> Ver todo o Elenco...

Trailer



Comentários


02/11/2017 - Sérgio Sarmento (64 anos)

  Regular
Denunciar
Assisti NO CINEMA neste feriado nacional quando de sua estreia no dia de hoje NO Brasil. Olha! É o segundo filme que assisto deste jovem diretor Fellipe Barbosa. O outro foi o bom. Mas se comparado a este Gabriel e a Montanha (2017) é muito bom. O filme Gabriel tem maior força logo após, em maio passado, ganhar dois dos cinco troféus distribuídos aos longas metragens dentro da Semana da Crítica. Onde este ano teve como presidente do juri um amigo do diretor. O também cineasta brasileiro e pernambucano Kleber Mendonça Filho, o famoso diretor de O Som ao Redor (2012) e o mal amado Aquarius (2016). Vocês não notaram como é bom ter um amigo presidindo qualquer coisa nesta vida? Pois este escriba notou! O longggooo Gabriel e a Montanha nos fala de um amigo de infância do diretor. Fala das aventuras do carioca Gabriel Buchmann em sua viagem pela continente africano em 2009. Para ser mais exato pelo Quênia, Tanzânia, Zâmbia e finalmente Malauí onde tivemos seu desfecho. Lembro dos países africanos, pois o filme de 131 minutos é dividido em capítulo e todos tem um país em seu roteiro linear. O filme, além disso, procura ser tecnicamente diferente dos demais. Pois procura as pessoas que o Gabriel encontrou em sua viajem. Portanto atores não profissionais e que dão suas declarações não olhando para câmara e sim em voice over (off) ficando uma coisa bem agradável de ser assistido. Mas o filme padece de uma emoção mais vibrante. Mais sanguina! O personagem de Gabriel não apresenta qualquer empatia com o publico. Ao contrário. É arrogante e egocêntrico. Ficando entre o patético e o antipático. E depois um cara esclarecido como o personagem Gabriel. Um cara rico e de classe média alta. Não passa uma coisa muito boa em fazer uma aventura clássico como aquela. E ao procurar soluções para sua tese de doutorado ali naquele lugar. Me dá a impressão que o jovem protagonista é um niilista ao procurar soluções em um lugar abertamente desconhecido. E depois deu no que deu. E o pior! Sua solução encontrada foi de forma trágica para tudo aquilo. Simplesmente um desperdiço de inteligência, mas principalmente de emoções. O filme conta com um bom, nada mais do que isso, do ator João Pedro Zappa no papel de Gabriel. Mas para mim que dá um recado simplesmente sensacional e sensual é a atriz Caroline Abras que aparece quando muito 60 minutos dos 131 do filme. Mas sua participação, neste tempo, é realmente luminar! Enfim, só tenho a lamentar que o filme da amizade do diretor se tornou abertamente decepcionante. Acredito no senhor Fellipe Barbosa quando filme uma obra como Casa Grande (2014). Um filme abertamente dramático e com conflitos sociais muito mais aproveitável. Só me resta dizer o meu aforisma predileto; E TENHO DITO!

07/11/2017 - Kassio Freitas (20 anos)

  Ótimo
Denunciar
Uma obra que merece a atenção do público brasileiro, discordo do comentário acima, aqui vimos um Gabriel forte, autêntico, teimoso, o verdadeiro, sem máscaras para agradar o público, mas mesmo assim ele nos conquista com suas belas ações perante um povo abnegado. Carol Abras em sua curta participação abrilhanta a tela com seu imenso talento e o mesmo pode-se dizer do talentoso João Pedro Zappa que já havia me conquistado em "Boa Sorte", aqui repete e mostra mais talento ainda. A intenção do diretor em colocar as próprias pessoas que conviveram com Gabriel foi um belo acerto, mesmo não sendo atores, eles passaram credibilidade e soaram natural, enfim, mas uma bela surpresa do cinema nacional, só lamento que muitos não irão ver por conta da pouca distribuição e divulgação.

15/11/2017 - Guilherme Silva (55 anos)

  Ótimo
Denunciar
Excelente filme. Mostra a vida de um jovem de valor, que infelizmente cai em sua auto-suficiência. Os atores são muito bons e a narrativa do filme bem feita. Vale muito o ingresso.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Gabriel e a Montanha (Gabriel e a montanha)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.