Share on Google+

Blade Runner 2049


Sinopse Trinta anos após os acontecimentos do primeiro filme, a humanidade está novamente ameaçada, e dessa vez o perigo pode ser ainda maior. Isso porque o novato oficial K (Ryan Gosling), desenterrou um terrível segredo que tem o potencial de mergulhar a sociedade no completo caos. A descoberta acaba levando-o a uma busca frenética por Rick Deckard (Harrison Ford), desaparecido há 30 anos.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Blade Runner 2049
Título Original Blade Runner 2049
Ano Lançamento
Gênero Ficção
País de Origem EUA / Reino Unido / Canadá
Duração163 minutos
Direção
Estreia no Brasil 05/10/2017
Estúdio/Distrib. Sony Pictures
Idade Indicativa 14 anos

Elenco


... 'K'
... Sapper Morton
>> Ver todo o Elenco...

Trailer



Comentários


05/10/2017 - Welinton (37 anos)

  Regular
Denunciar
Acabei me perdendo olhando umas mensagens importantes no celular e fiquei perdido no filme. Achei o filme muito cansativo e confuso, vou ter que assistir novamente com muita atenção para entender melhor. Outro ponto negativo foi o tamanho do filme demorou demais pra acabar. Quase me levantei e fui embora. Enfim, confuso, cansativo no final melhora um pouco. Posso estar equivocado, mas minha primeira impressão foi péssima. Vou assistir de novo mais concentrado.

05/10/2017 - Sérgio Sarmento (64 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti NO CINEMA nesta data quando do seu lançamento efetivado neste dia. Olha! Grande (em todos os sentidos) filme! Este é mais um filme que tenho que iniciar meu comentário por outra obra. Falo daquela obra realizada há 35 anos atrás. Que é Blade Runner (1982) de Ridley Scott e que assisti, quando lançado na minha cidade, no dia 28.12.1982, em um CINEMA de calçada que não existe mais. Uma obra realmente revolucionaria e que moldou, no início da década de 80, todos os filmes de temática distópica. Um filme que foi um fracasso de bilheteria. Só os críticos DE CINEMA, pessoas curiosas e cinéfilos, assim como eu, que assistiram este filme NOS CINEMAS. Mas mesmo assim foi uma obra cinematográfica que se tornou CULT (ainda bem!). E isso é provado de maneira real. Pois em 1992 quando o diretor Ridley Scott remontou o filme e o apresentou NOS CINEMAS o publico foi bem maior. Pela complexidade e importância. Jamais acreditei que alguém tivesse a coragem de fazer uma refilmagem ou uma continuação desta obra apaixonante e visceral para a história DO CINEMA. Até que surgiu, após 35 anos do original de 1982, um cineasta talentoso e vindo do Canadá, da parte francesa. Falo desta figura realmente importante que é Denis Villeneuve. Este cara se tivesse um "letreiro na testa" com a seguinte frase: Profissão cineasta! Não estaria errado de maneira alguma. O cara é um talento, pois consegue fazer uma enorme referencia para a obra de 1982 e ao mesmo tempo ser criativo em seu propósito. Em uma produção lindíssima! Um filme realmente que excede de todas as maneira o bom gosto. O filme consegue trazer aquele clima misterioso da obra do século passado. Faz uma analise filosófica entre o humanoxmáquina (da mesma maneira que o anterior). Só que agora o diretor Villeneuve consegue, magistralmente, ser mais melancólico, ainda. Onde o mundo caminha celeremente para uma tristeza geral. Já não sabemos o que é humano. O que é maquina. Tanto que o personagem mais humana, mais sentimental, é uma pessoa refletiva (portanto não é gente) pelos meios digitais que é a espetacular e pouco conhecida atriz (espero que o filme alavanque sua carreira) Ana de Armas. Portanto em um mundo assim. O diretor procura a antítese e dá vazão para as memórias (o filme é pontudo disso), a perpetuação da espécie, mas principalmente para o amor. O filme, repito, contem um deslumbrante visual. Uma direção de arte magnifica. E contribui para tudo isso uma fotografia espetacular do diretor Roger Deakins. Ficou uma coisa linda mesmo! A música e muito boa assinada pelos maestros Hans Zimmer e Benjamin Wallisca. Vou dar prosseguimento na apresentação dos atores. Além de Ana de Armas o filme conta com a interpretação brilhante deste jovem chamado Ryan Gosling. Penso que o diretor canadense escolheu "a dedo" seu protagonista. O cara faz um papel digno de prêmios. Pois consegue representar o policial "K" de maneira absurdamente bem. O filme, sem qualquer dúvida, é deste ator. Mas para mim quem faz uma legitima "arma de matar" é a atriz Sylvia Hoeks no papel de Luv. Por ser um filme mais contemplativo. É a personagem Luv que faz as partes de ação desta obra cinematográfica. Outro que aparece pouco, mas quando o faz de uma maneira superior. É Jared Leto que faz Wallace uma espécie de Deus das maquinas replicantes. Mas não posso esquecer que na ultima hora de filmes vemos Harrison Ford que para mim ficou mais na parte das homenagens dos roteiristas deste novo Blade Runner 2049. Enfim, é filme que não espera ser tão bom. Mas que reputo tudo isso para uma produção absolutamente superior e o talento do diretor Denis Villeneuve. Devemos a eles o sucesso de um filme que dignifica o anterior de 1982. É filme que pelas suas nuanças deveria ser assistido mais de uma vez. Aliás o que vou fazer novamente.

06/10/2017 - Rene (45 anos)

  Ótimo
Denunciar
Belíssima continuação do clássico cult de 1982, aqui o diretor canadense Denis Villeneuve narra a história 30 anos após acontecimento do primeiro filme aonde o Blade Runner Ryan Gosling após descobrir uma caixa com ossos é designado a descobrir a origem daquele corpo e aí o filme tem como base essa introdução. A fotografia de Roger Deakins é sensacional e o filme mantém a mesma atmosfera do primeiro. Os efeitos especiais são espetaculares. Não é um filme fácil, ele é longo e dá uma melhorada considerável quando aparece o Harrison Ford e o final do filme é emocionante. Enfim esse novo Blade Runner não é um filme para qualquer público, mas quem é fã do primeiro vai se maravilhar de poder curtir novamente esse universo. Filmaço.

06/10/2017 - Paulo Nobre (60 anos)

  Bom
Denunciar
Gostei muito mais do primeiro, mas achei esse bom também. Muito inteligente a maneira como os roteiristas fizeram o link com o primeiro. Inclusive já deixaram em aberto para uma continuação. É claro, que não é todo tipo de público, que gosta desse gênero de filme e ter visto o primeiro (Blade Runner - O Caçador de Andróides - 1982) contribuiria muito para apreciar esse. Ryan Gosling leva o filme nas costas até mais ou menos os 100 minutos, onde entra em cena Harrison Ford na pele de Rick Deckard, o caçador de andróides do filme original de 1982. A cena deles tendo um Holograma de Elvis Presley (ele não morreu) entre eles foi bem interessante. Aliás, a trilha sonora de Hans Zimmer e Benjamin Wallfisch estava simplesmente espetacular. Além disso, de quebra tivemos também Frank Sinatra "aparecendo" no filme. O filme também conta com mulheres bonitas; A cubana Ana de Armas (Joi), a canadense Mackenzie Davis e as holandesas Sylvia Hoeks e Sallie Harmsen. Time para ninguém colocar defeito. Apesar de longo o filme não e cansativo e o final é emocionante. VALE A PENA!

07/10/2017 - Lu (21 anos)

  Regular
Denunciar
Visualmente é incrível e a parte técnica também, mas os personagens não são muito carismáticos. A trama é intrigante, mas o filme é longo demais. Não há a sensação de que a história vai em uma crescente até o clímax. O filme simplesmente acaba, não há resolução e não há muita tensão. Enfim, esperava mais. Ainda prefiro o original.

08/10/2017 - Marcos (45 anos)

  Ótimo
Denunciar
Excelente filme com história inteligente, sem exageros nas ações e efeitos especiais impressionantes. A atuação dos atores também é muito boa.

09/10/2017 - Nexpster (40 anos)

  Ruim
Denunciar
2 horas e 30 minutos, de sofrimento, não gostei... E não foi só eu, muitas pessoas começaram a sair muito antes do término do filme... Por mim, não recomendo... Mas cada um, ...é cada um.

09/10/2017 - Julia King (18 anos)

  Ótimo
Denunciar
Visualmente impecável! Expande o universo de seu antecessor com sucesso, e levanta discussões interessantes, melhor filme que vi este ano!

09/10/2017 - Salgueiro (44 anos)

  Ruim
Denunciar
Ainda bem que fui ao cinema com minha namorada. 2 horas e 30 minutos de amasso. O filme, fala sério, confuso por si só.

10/10/2017 - Monteiro (58 anos)

  Regular
Denunciar
Filme confuso, arrastado e longo. Não foi só eu que achei e olha que sou fã deste tipo de filme. Não tem comparação com o primeiro, o diretor tentou de uma forma erudita transportar para tela um tema comum nos dias de hoje e perdeu a mão. Sequencias descartáveis, só não ficou uma colcha de retalhos porque o ator principal levou boa parte do filme com uma excelente atuação.

11/10/2017 - Kadu (50 anos)

  Bom
Denunciar
Lembro do primeiro filme nos cinemas em 1982, pena que não pude ir na época, ainda na adolescência. Dessa vez eu não poderia deixar passar batido de novo, mas sem criar expectativa alguma mesmo assim eu esperava mais desse filme que em certas horas chegar a ser maçante e cansativo, embora a história não seja tão complicada assim de se entender faltou uma "pegada" de ação como em qualquer filme de ficção científica.

12/10/2017 - Mark (45 anos)

  Péssimo
Denunciar
Simplesmente MUITO RUIM... Confuso... Longo... Cansativo... Assisti hoje no cinema... Muitos sairam antes de terminar... Eu qse sai também... O PIOR FILME DO ANO!

13/10/2017 - Samuel (26 anos)

  Bom
Denunciar
Achei um filme interessante sobre questões filosóficas relacionadas à vida humana, mas foi bem cansativo por ser muito longo e com cenas paradas, poderiam ter cortado uns 30 minutos de duração sem prejuízo pra trama. Apesar disso, possui linda fotografia, cenários exuberantes e efeitos especiais de primeira linha, vale a ida ao cinema de preferência com pipoca e refri geladinho que foi o meu caso.

18/10/2017 - Isadora (39 anos)

  Ruim
Denunciar
Que filmezinho ruim! Longo e maçante. A única coisa que se salva é a sonoplastia. Perdi tempo, dinheiro e meu marido ainda brigou comigo porque quem escolheu o filme pra assistir fui eu. Que dureza!

19/10/2017 - Antônio Marcos (47 anos)

  Péssimo
Denunciar
O filme é um castigo de tão ruim que é. Perdi 2h43min da minha vida, assistindo essa tortura. O dinheiro, recupera-se. O tempo perdido, jamais.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Blade Runner 2049 (Blade Runner 2049)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.