Share on Google+

O Apartamento

  (Forushande)
Sinopse Emad (Shahab Hosseini) e Rana (Taraneh Alidoosti) são forçados a morar, provisoriamente, em um apartamento emprestado. Lá, Rana é surpreendida com a entrada de um estranho no banheiro, justamente quando está tomando banho. O susto faz com que ela se machuque seriamente e vá parar no hospital. Entretanto, é o trauma do ocorrido que afeta, cada vez mais, suas vidas.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil O Apartamento
Título Original Forushande
Ano Lançamento
Gênero Drama / Suspense
País de Origem Irã / França
Duração143 minutos
Direção
Estreia no Brasil 05/01/2017
Estúdio/Distrib. Pandora Filmes

Elenco


... Emad Etesami
... Rana Etesami
>> Ver todo o Elenco...

Trailer



Comentários


13/01/2017 - Pole Rafael (34 anos)

  Ótimo
Denunciar
Uma mistura de drama com suspense que te prende do início ao fim. Belo filme, diferente do estilo americano.

21/01/2017 - Danyel Gabriel (30 anos)

  Ótimo
Denunciar
O que dizer desse diretor iraniano fabuloso? Só podia ser uma filme excelente. Pra quem não o conhece, recomendo também seus filmes anteriores "Procurando Elly" "A Separação" e "O Passado".

31/01/2017 - Sérgio Sarmento (63 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti NO CINEMA, nesta data, quando finalmente (ufa!) tivemos sua estreia em minha cidade. Olha! É um bom filme! É seguramente o menos bom deste excelente cronista que é Asghar Farhadi. Que fala das vidas familiares naquele meio tão hostil socialmente. Todos os regimes baseado nos ditames da religião formam um povo escravo e dai advindo o atraso cultural, como é as nações árabes e em especial da vida iraniana de onde provem os filmes deste diretor. Confesso que até vejo, nesta boa obra O Apartamento, uma possível mudança na maneira de filmar deste Asghar Farhadi. É claro que os conflitos morais e familiares continuam intactos. Mas agora já não se avolumam em varias famílias e que no final se fecham um ciclo. No filme atual a coisa funciona mais na vida de um casal e a procura de um apartamento. A mulher que era grande protagonista em filmes anteriores. Que cito: Procurando Ely (2009), A Separação (2011) e o Passado (2013) já não são mais. Desta feita o grande nome feito de um notável desempenho é o do ator Shahab Hosseini. Mas além disso tudo me passa que a esposa Taraneh Alidoosti (muito boa também sua participação nesta obra) é deixada um pouco de lado e esquecida por um marido mais preocupado em se vingar no produto de uma moral religiosa altamente contestada por mim. Enfim! É mais um filme iraniano até " sua medula ". Pois de um roteiro simples como o são em sua grande maioria. Mas disso acompanhamos com um vivo interesse em suas duas horas de projeção. Eu posso dizer que conheço todos os filmes dos países que fazem CINEMA. Posso dizer que O CINEMA iraniano e de uma simplicidade sensacional. Mas nem por isso desprovido de importância, mercê de suas histórias, digamos, até simplórias. Tudo isso é notável, mesmo!

27/02/2017 - Bessa38 (78 anos)

  Ótimo
Denunciar
Roteiro muito seguro e confiável, atuações convincentes dos atores envolvidos, dando muita autenticidade aos personagens, tratado com rigor e muita competência, acaba nos oferecendo um excelente produto cultural.

01/03/2017 - Ivan P. (67 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti nesta segunda, dia 27. Muito bom filme. Mais um belo filme do Farhadi, grande cineasta Iraniano. Dos 3 ótimos filmes que vi deste Realizador. Este é o menos ótimo, pois, assim como dizem o Gabriel e o Sarmento, "Procurando Ely", "A Separação" e "O Passado" são verdadeiras "Relíquias".

07/03/2017 - Nilson Jr. (53 anos)

  Bom
Denunciar
Uma situação cotidiana inicial se desenrola numa sucessão de desdobramentos inimagináveis. Para isso, o diretor deixa muitas sugestões e insinuações no ar, nunca confirmando todas as informações que surgem para se tentar desvendar o mistério do ocorrido e ainda faz um paralelo com a peça teatral encenada pelo protagonista ( que é professor e ator ) " a morte do caixeiro viajante " de Arthur Miller, tornando uma trama arrastada. Sendo uma sociedade iraniana, não refletiu aos meus olhos o tanto do grau de "machismo" existente e ações geridas pela moral ou conceitos religiosos e sim em primeiro plano um sentimento de vingança que impera de modo muito pior do que o mostrado no filme, na sociedade ocidental, onde a ordem do dia é "bandido bom é bandido morto", "amarrar em postes", "fazer justiça com as próprias mãos", as questões sociais e culturais sempre rondam os ambientes, sem fazerem parte da trama de fato. Ótima atuação dos protagonistas, em especial Shahab Hosseini que passa da calmaria do professor para um tempestuoso e vingativo marido. Como foi um dos concorrentes ao Oscar, saindo vencedor, não pude deixar de fazer uma comparação com o impactante "Terra de Minas", que de longe é muito superior em tudo.

10/03/2017 - Robson (57 anos)

  Ótimo
Denunciar
Na minha opinião, foi merecido ter recebido o Oscar de melhor filme estrangeiro, os outros concorrentes também foram muito bons, mas esse realmente foi uma aula de cinema. Bela direção, os atores magníficos. De parabéns o cinema iraniano, o diretor Asghar Farhadi que também fez A Separação e O Passado.

11/03/2017 - Morga (25 anos)

  Ruim
Denunciar
Já me convenci que esses filmes "cult" não são para entretenimento. As pessoas que dão notas altas para este filme (sem ofensas) apreciam a arte, a direção, a fotografia e sei lá mais o que. Agora, dizer que é um EXCELENTE filme já é demais. É mais um drama contado, sem muitas explicações, sem um final explicativo, onde as únicas coisas que podemos pensar mesmo são: nossa que atuações boas, que direção boa... Mas cadê o entretenimento? O filme é completamente sem graça. Desaprovo totalmente. Tenho que parar de tentar assistir esses estilos de filmes... Por exemplo, o ganhador do Oscar 2017, Moonlight... Que coisinha mais ruim! Total perda de tempo. Enfim, não recomendo que assistam.

13/03/2017 - Sandra (53 anos)

  Péssimo
Denunciar
Realmente não devo entender nada de cinema. Este filme, não gostei, e não daria nenhuma pontuação a Moonlight.

23/03/2017 - Ivan P. (67 anos)

  Ótimo
Denunciar
Uma pena que Morga e a Sandra não tenham gostado deste filme e também do "Moonlight" e, nem darem nota para ele. Mas, com todo o respeito, é aquela coisa... "Deus deu o livre arbítrio para todos".

29/03/2017 - Henrique (59 anos)

  Ruim
Denunciar
Diz o ditado, "gosto não se discute", mas tem coisas que realmente não tem explicação e acho que nem é questão de entender ou não de cinema. O ótimo diretor Asghar Farhadi que dirigiu os também ótimos Procurando Ely, A Separação e O Passado, me decepcionou com esse O Apartamento. Um filme sem graça, arrastado, cansativo e inexplicavelmente ganha o Oscar 2017 de filme estrangeiro desbancando os ótimos Terra de Minas e Toni Erdmann. Será que alguém consegue me explicar e principalmente me convencer que estou errado?.

20/04/2017 - Carla (41 anos)

  Péssimo
Denunciar
Depois de uma semana terminei de assistir o filme. Olha que sou uma cinéfila, mas essa história é muito fraca, a gente começa a assistir e não tem vontade de continuar. Assisti até o final por persistência.

26/05/2017 - Kassio Freitas (19 anos)

  Regular
Denunciar
Esperava me envolver mais, não é um filme ruim, mas é daquele que do meio se desinteressa, só voltei pro final a prestar atenção.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

O Apartamento (Forushande)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.