Share on Google+

Animais Noturnos

  (Nocturnal Animals)
Sinopse Susan (Amy Adams) é uma negociante de arte que se sente cada vez mais isolada do parceiro (Armie Hammer). Um dia, ela recebe um manuscrito de autoria de Edward (Jake Gylenhaal), seu primeiro marido. Por sua vez, o trágico livro acompanha o personagem Tony Hastings, um homem que leva sua esposa (Isla Fisher) e filha (Ellie Bamber) para tirar férias, mas o passeio toma um rumo violento ao cruzar o caminho de uma gangue. Durante a tensa leitura, Susan pensa sobre as razões de ter recebido o texto, descobre verdades dolorosas sobre si mesma e relembra traumas de seu relacionamento fracassado.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Animais Noturnos
Título Original Nocturnal Animals
Ano Lançamento
Gênero Drama / Suspense
País de Origem EUA
Duração116 minutos
Direção
Estreia no Brasil 29/12/2016
Estúdio/Distrib. Universal Pictures
Idade Indicativa 16 anos

Elenco


... Susan Morrow
... Tony Hastings / Edward Sheffield
>> Ver todo o Elenco...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

02/01/2017 - Sérgio Sarmento (63 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti NO CINEMA, nesta data, quando dos últimos, dos grandes filmes, neste final de ano. Em uma semana iniciado em 29.12.2016. Aliás com este estupendo programa dou por encerrado, no ano, é claro, aqueles filmes que vejo e "ninguém assiste" ou por não "tocar uma boa" parte da plateia ou até por ser, principalmente, uma obra realizada para poucos isto com boa vontade. Pois se vou dizer uma coisa real. Diria que é realizada, até, talvez, de propósito por este notável Tom Ford, diretor norte americano e bissexto em sua profissão. E por isso é filme que no normal não indico para ninguém. Pois posso criar um caso e até perder o amigo (a) ou até ser visto com "um olhar atravessado" por estas pessoas. Mas vamos aos finalmente. Olha! Filme lindo. Apaixonadamente lindo! Até para mim que sou "um cara rodado" em matéria de filmes. Me surpreendeu uma obra como esta assistida no dia de hoje. O diretor americano, do Texas, que também é estilista, já não é mais um novato, pois já possui mais de cinquenta anos. E só realizou, até hoje. Pasmem! Dois filmes. O primeiro foi o lindo (desculpem), tocante e sensível Direito de Amor (2009) com o ator britânico Colin Firth. Que nos falava abertamente das dificuldades de um homem homossexual em manter um relacionamento amoroso dentro de seu circulo de relacionamento social. Um filme, sem dúvida, que é "uma porrada" vigorosa. Uma obra estilisticamente perfeita e que cria uma certa simpatia, dentro de condições culturais, para quem assiste. Mas não é que sete anos após o estilista e diretor Tom Ford nos apresenta uma obra melhor acabada. Trabalhando em um roteiro dele mesmo. Mas readaptado. Ele nos fala de uma estilista de moda, a monumental, linda e perfeita atriz Amy Adams. Aliás, aqui, mais um parênteses. Que grande ano está tendo essa maravilhosa atriz. Pois vem precedido de outro belíssimo filme chamado A Chegada (2016) com um entusiasmado comentário, no IF, meu é claro, de 29.11. Passado. No filme temos, ainda, mais duas histórias paralelas. Perfazendo nisso tudo três momentos em especial dentro de uma obra de duas horas. Para falar abertamente gostei mais da história da estilista. Pois mesmo sendo um tema, digamos comum, é muito bem trabalhado pelo roteiro. Pois fala, fundamentalmente, de crise existencial, de um sufocante casamento mais de convenção e de um passado nebuloso com escritor sem lustro algum. Papel este vivido pelo sempre notável Jake Gillenhaal. E mais uma vez apelo para emoção e digo: Oscar neste rapaz que já é sem tempo. Por favor! Já a história da vingança é até banal. Mas é filme que não devemos só "olhar" seu bom roteiro. Mas principalmente analisar a cenografia (aquele começo com aqueles corpos gordos e nus é algo que me deixou "embasbacado"). A luz que emana das cenas no geral é surpreendente. Os enquadramentos de câmara (coisa admirável). Nisso coloco, sem dúvida, os closes dado no rosto, incrivelmente pintado, da atriz Amy Adams. Com isso associamos a estética da obra que é magnifica. O que é aquela casa da estilista. De arrasar! O filme todo nos chama a atenção daquele visual muito pouco filmado atualmente. E por fim falo dos atores. Já falei de dois. Mas tem um cara que NUNCA assisti um filme tão bom. Falo deste britânico de nome Aaron Taylor-Johnson. Mas principalmente deste ator, que ao contrario NUNCA assisti nada ruim. Falo do magro (o papel exigiu) e ótimo Michael Shannon. E para encerrar, mesmo! O filme não é nada fácil de ser entendido. Mas se o espectador se dedicar e ter paciência. Vai assistir um dos melhores filmes de 2016. E vou mais longe e informo. É obra que coloco no top 10 daqueles lançados, e assistido por mim, no ano passado. E convenhamos que não é pouco para quem, como eu, assistiu mais de quatro centenas de filmes NO CINEMA.

05/01/2017 - Camila Sc (24 anos)

  Bom
Denunciar
Filme intrigante. Permite que você interprete de 2 ou mais maneiras; de qualquer forma, vale a pena assistir.

08/01/2017 - Lucia Maria Miranda (64 anos)

  Não vi
Denunciar
... Depois de ler os comentários aqui fico mais triste ainda porque comprovo por A+B que esse filme cult jamais chegará aqui onde vivo e me parece que as 3 distribuidoras cinematográficas da cidade não gostam nadinha do Gyllenhaal e eu nem sei por quê, haja que eu precisei ver online tanto O Abutre quanto Demolição. Infelizmente esse será mais um que eu terei de correr atrás se quiser assistir.

08/01/2017 - Eduardo Ben Lima (20 anos)

  Ótimo
Denunciar
Ótimo filme, sem mais. Um drama/ suspense incrível de se ver, com uma história que te prende do início até o fim! Nota 9...

09/01/2017 - Lucia Maria Miranda (64 anos)

  Ótimo
Denunciar
... Muito bom, o jeito foi assistir e baixar online, fazer o quê se acham que filme cult demais não é viável para estrear aqui na cidade e quanto às dúvidas possíveis e cabíveis, creio, o negócio é cada um dar asas a sua própria imaginação. Jake como sempre imperdível e a Amy belíssima atriz e com uma interpretação soberba. Preferiria ter visto na tela grande, mas enfim, quem não tem cão e nem os gatos se ata como pode.

09/01/2017 - Fernando Gonzaga Jr (39 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme estupendo! Atuações primorosas de Amy Adams e Jake Gyllenhaal! Clima sombrio no estilo "Noir"! Trama inteligente onde nos são apresentadas duas histórias, sendo que a paralela (a contada no livro) serve de apoio para entendermos de forma metafórica como foi a vida do casal de protagonistas, como deram causa ao fim do relacionamento e como o narrador no caso (Gyllenhaal) superou suas limitações como escritor e o mais evidente como se libertou das questões mal resolvidas com sua ex-esposa. Foi o que eu entendi. IMPERDÍVEL.

11/01/2017 - Nilson Jr. (52 anos)

  Ótimo
Denunciar
Um thriller psicológico construído com um convincente clima de tensão em cima de um roteiro muito original.A protagonista recebe um livro do ex-marido então o livro também se torna um personagem, um portal pelo qual o prólogo atravessa e dá em um ambiente que possui três linhas: o presente, onde seguimos acompanhando Susan, sua dificuldade de dormir (o ex-marido Edward a apelidara de “animal noturno” por isso), o atual marido e todo o glamour para exibição; o passado, com as lembranças de Susan sobre o tempo em que passou ao lado de Edward; e a ficção dentro da ficção, o livro Animais Noturnos. A construção narrativa é totalmente inovadora do que já vimos recentemente, a analogia implícita entre a ficção e o "mundo real" leva a labirintos e torrentes de fatos, que infelizmente leva a um desfecho que embora, talvez coerente com o paralelismo das histórias, não surpreenderá positivamente o espectador, mas com certeza, nada está ali por acaso.

12/01/2017 - Fernanda (39 anos)

  Regular
Denunciar
Mostrar Spoiler Gente, assisti e não entendi muita coisa... Alguém me ajuda?
o que significa o final? Ela liga no início para uma moça que chama de filha, então ela abortou um filho, do atual marido, e teve essa filha do Edward?

13/01/2017 - Giovani Macedo (27 anos)

  Ótimo
Denunciar
Grande filme, atores excelentes, história bacana e diferente... Fernanda procura em comoterminaofilme que você entenderá tudinho e verá que o final foi bom. Espero ter ajudado.

13/01/2017 - Josi (45 anos)

  Péssimo
Denunciar
Sinceramente, acho que não entendi esse filme, pelas notas dadas aqui tenho até vergonha de dizer que detestei perder meu tempo assistindo esse filme.

16/01/2017 - Fernanda (39 anos)

  Regular
Denunciar
Muito obrigada Giovani, vou procurar!

17/01/2017 - Kassio Freitas (19 anos)

  Ótimo
Denunciar
Bem complexo o filme, mesmo prestando atenção lacunas ficam em aberto, pesquisando entendi mais o final, atento para as ótimas atuações de Jake, Amy e o ator que faz o bandido... Armie Hammer coadjuva bonito aqui, quase um figurante (lamentável)... Boa fotografia, direção de atores, um roteiro incrível.

24/01/2017 - Felipe Hudh (31 anos)

  Ótimo
Denunciar
Magnífico. Filme forte, incrível, ótima história. Se você está reclamando do final ou você não entendeu que [spoiler]a vingança dele foi iludir ela num momento de crise do casamento, dar esperança de propósito[/spoiler] ou você ainda é fã teen de cinema que acha que todos os finais tem que ser bem explicados e felizes.

01/02/2017 - Cindi Prazeres (29 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme muito bom, bom ler as críticas e comentários sobre o filme para entender as mensagens ocultas!

12/02/2017 - Paulo Nobre (59 anos)

  Bom
Denunciar
Filme, forte, denso e inteligente, mas não deve agradar a maioria, pois não é linear usa o recurso do "time line", histórias que se cruzam dentro do filme. Além disso, se não prestar muito a atenção às "três histórias dentro do filme", achará o final péssimo. A quem ache que Tom Ford, quis deixar o final em aberto. Eu prefiro achar, como outras pessoas que também viram o filme... Mostrar Spoiler "que o livro de Edward era de certa forma uma catarse e também uma vingança, pois mostrava que no final das contas quem havia morrido era Susan, justamente por ter matado a única coisa realmente boa que teve na vida. E tudo isso em troca de frivolidades e da busca por prazeres mundanos totalmente desprovidos de humanidade e de sentido. O desespero demonstrado por Amy Adams na cena derradeira de “Animais Noturnos” é a constatação de que a protagonista havia, afinal, entendido que era ela quem estava morta em vida há muito tempo e não Edward, como ela e o atual marido costumavam debochar. ". As atuações de Amy Adams (linda e maravilhosa, só ela já vale o filme), Jake Gyllenhaal (como disse o grande Sérgio Sarmento, no segundo comentário, está na hora do Oscar do rapaz) e Michael Shannon (o grande vilão dos filmes da atualidade) estão magníficos. Já ia esquecendo, as cenas iniciais do filme, já começam como sendo uma bofetada do diretor Tom Ford, a sociedade americana escrava da estética e da ditadura da magreza. Ou seja, o filme VALE À PENA e GOSTO NÃO SE DISCUTE!

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Animais Noturnos (Nocturnal Animals)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.