Share on Google+

Eu, Tonya

  (I, Tonya)
Sinopse Tonya Harding dominava o gelo com perícia sem rivais. Ela dominou as manchetes por algo totalmente diferente. “I, Tonya”, é uma visão as vezes absurda, trágica e hilária de uma mulher no centro do maior escândalo na história do esporte nos Estados Unidos.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Eu, Tonya
Título Original I, Tonya
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem EUA
Duração119 minutos
Direção
Estreia no Brasil 15/02/2018
Estúdio/Distrib. California Filmes

Elenco


... Tonya Harding
... Jeff Gillooly
>> Ver todo o Elenco...

Trailer



Comentários


02/01/2018 - Ivan P. (67 anos)

  Bom
Denunciar
Gostei muito do filme. Ela realmente era uma excelente patinadora artística. Pensei que fosse alta, qual o que, é baixinha, mede 1,55m. Disputou 2 Jogos Olímpicos, foi campeã do campeonato nacional americano e ganhou a medalha de prata no mundial de 1991. Primeira mulher Americana a realizar o salto triple axel que, é um movimento de fato, muito difícil. Aquele episódio envolvendo a outra patinadora, Nancy Kerring se tornou um grande escândalo e, pôs fim a carreira dela. Uma pena. Recomendo este filme.

04/01/2018 - Lucas Fera (21 anos)

  Ótimo
Denunciar
"Craig Gillespie se supera em uma narrativa sustentável junta a uma direção equilibrada, aproveitando o talento de seus atores. "
Após dirigir alguns filmes fracos, Craig dá a volta por cima com seu mais novo filme I, Tonya, baseado em uma história real de uma patinadora americana. Sua narrativa prende a atenção, usando recursos como quebra da quarta parede que dá um toque especial para o filme contar a história e isso ajuda muito em filmes deste estilo. Quanto as atuações, é só elogios vindo de mim. O que Margot Robbie tem de beleza, tem de sobra em talento. Que atriz, ein, galera. Não é apenas um rosto bonito em Hollywood, isso é muito bom. Outra atriz que me impressionou foi Allison Janney da qual não me lembrava muito. Fez uma das minhas séries favoritas (Lost). Realmente sua personagem tem uma relação difícil com a sua filha e vice-versa, bem que merece uma indicação ao Oscar. Não só ela como Margot. Enfim, poderia concorrer e talvez ganhar ao Oscar de Melhor Filme, Melhor Atriz e Coadjuvante. Com certeza um dos melhores filmes de 2017. Digo isso, pois até agora, enquanto assistia aos filmes do ano passado, só fui me decepcionando. Foi um ano fraco para filmes, sinceramente. Esse se superou.

08/01/2018 - Kassio (20 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme incrível, Margot está brilhante em cena e esse é seu momento de levar prêmios e indicações, a história era desconhecida por mim, mas achei uma boa proposta, outros acertos são a bela caracterização que remetia de fato aos anos 80/90, e certamente o desempenho dos outros três companheiros de cena são irretocáveis e merecem menção e porque não prêmios nessa corrida ao Oscar.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Eu, Tonya (I, Tonya)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.