Share on Google+

Boyhood - Da Infância à Juventude

  (Boyhood)
Sinopse O filme conta a história de um casal de pais divorciados (Ethan Hawke e Patricia Arquette) que tenta criar seu filho Mason (Ellar Coltrane). A narrativa percorre a vida do menino durante um período de doze anos, da infância à juventude, e analisa sua relação com os pais conforme ele vai amadurecendo.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Boyhood - Da Infância à Juventude
Título Original Boyhood
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem EUA
Duração165 minutos
Direção
Estreia no Brasil 30/10/2014
Estúdio/Distrib. Universal Pictures

Trilha Sonora


“Yellow”Escrita por Guy Berryman (como Guy Rupert Berryman), Jon Buckland (como Jonathan Mark Buckland ), Will Champion (como William Champion) e Chris Martin (como Christopher Martin)
Interpretada por Coldplay
Publicada por Universal Music - MGB Songs on behalf of Universal Music Publishing MGB L.T.
“Hate to Say I Told You So”Escrita por Randy Fitzsimmons
Interpretada por The Hives
From the album 'Veni Vidi Vicious' © 2000
Publicada por Songs e Stories Publishing (Administered by Imagem Music)
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

28/03/2015 - Thiago Areal (29 anos)

  Ótimo
Denunciar
Melhor Filme que já vi. Nota 10.

12/04/2015 - Daniel (36 anos)

  Ótimo
Denunciar
Um filme que aborda a vida, seus altos e baixos, problemas e desafios. Trata de uma maneira leve, o que faz com que o filme fique fácil de ser assistido. A proposta é muito inovadora, pois filmou-se por 12 anos e então conseguimos ver o crescimento e envelhecimento dos atores e personagens. Difícil imaginar a ousadia da equipe por assumir um risco desses. Acho que é um filme que não pode deixar de ser visto por quem gosta de cinema.

19/04/2015 - Adilson83 (32 anos)

  Ruim
Denunciar
Olha uma coisa é certa, Boyhood é um filme que divide opiniões, vide os comentários por aqui. Em primeiro lugar deve ser dito que um filme para ser bom não precisa ser filmado em 12 anos certo? Mas como não é uma coisa comum de acontecer na história do cinema, talvez por isso foi tão aclamado e elogiado por muitos e principalmente pela crítica profissional e não é por isso que vou na contramão, apenas vou estar sendo sincero comigo mesmo e com todos: Poxa, que filme cansativo ao extremo! Até os 40 ou 50 min foi... Depois começou a ficar incômodo toda esta besteira de contar a história de uma família fragmentada que ao meu ver, podem ocorrer coisas bem piores do que foi retratada em todo o filme, levando em consideração a situação do mundo em que nós vivemos e também de que a estória não foi baseada em fatos reais acontecidos com as próprias personagens, acredito eu. Ah, antes de ver ah vários filmes tenho o hábito de dar uma olhadinha nos comentários por aqui... Confesso que fiquei bem com o pé atrás para ver este, mas meus instintos de cinéfilo foram maiores para conferi-lo e deu no que deu. Me polpe, mas ainda falarei o que é um bom cinema de verdade!

20/04/2015 - Adilson (32 anos)

  Não vi
Denunciar
Bom, só completando meu comentário acima gostaria de indicar um filme aos colegas do Interfilmes e que é pouco visto e comentado por aqui. Aborda um tema interessante e que gera sim um problema sério na vida de uma pessoa. Trata-se de um dos últimos trabalhos do mestre John Huston... Sua despedida...À sombra do vulcão. Vale a pena conferir...

26/04/2015 - Bessa38 (76 anos)

  Regular
Denunciar
Personagens bem definidos, uma fotografia de muita qualidade, edição perfeita, atuações muito convincentes de PATRICIA ARQUETTE e ETHAN HAWKE, diálogos interessantes, visão bem profunda do relacionamento de pais mal posicionados e filhos, que vem a sofrer as consequências de falta de maturidade dos adultos. Porém, faltou uma química qualquer para dar um conteúdo mais convincente ao filme. Como diz o ditado, NEM TANTO AO MAR, NEM TANTO A TERRA.

06/05/2015 - Odair (41 anos)

  Ruim
Denunciar
Única coisa interessante, mas que não foi bem aproveitado é que levou 12 anos para ser filmado, mas nem por isso se mostrou uma "super produção do cinema". História longa demais e cansativa, diga-se de passagem, para mostrar a relação familiar e seus dramas, e nem passou emoção ao público... Ruim.

07/05/2015 - Gagarin (40 anos)

  Ruim
Denunciar
É inegável a criatividade que tiveram os diretores em relação ao Boyhood e Birdman, mas o que adianta criatividade se o roteiro é ruim? Pra mim o filme tem que ser bom, surpreendente, Boyhood me lembra uma novela meia boca que foi resumida, achei tão desinteressante que gastei uma semana pra assistir. Haja paciência!

20/05/2015 - Lorival (51 anos)

  Ótimo
Denunciar
Os filhos da gente cresce e nem percebemos, este filme nos dá toda a chance ver o crescimento do Mason, achei um filme incrível!

24/05/2015 - Nilton (40 anos)

  Regular
Denunciar
Filme linear, não espere por grandes acontecimentos ou reviravoltas. Mas é interessante do ponto de vista de ver os mesmos atores ao longo de 12 anos. Além de podermos fazer algumas reflexões sobre as escolhas da vida do casal que se divorcia.

17/08/2015 - Kadu (40 anos)

  Bom
Denunciar
O que chama atenção nesse filme é a transformação física dos atores, fora isso, a história é banal e até enfadonha.

10/09/2015 - Mikhaela Antonello Alano (19 anos)

  Ótimo
Denunciar
Um filme que por 12 anos foi dedicado, eu como estudante de psicologia, achei um filme real, que para muitos é a realidade que se encontra... Linguagem, roteiros e toda história colocada muito boa, claro que muitas coisas que poderiam ser vividas não foi relatada, mas colocando algo simples e básico, o filme ficou extenso, mais o tamanho para um bom filme não importa
E infelizmente muitos passam por esse caso como relata o filme, mostrando que todos tem mudanças, aprendizagem com seus erros e acerto.

25/11/2015 - Eduardo (28 anos)

  Regular
Denunciar
Filme bem fraco, muito enrolado. Comum como uma história qualquer.

26/02/2016 - Sandro Pimentel (34 anos)

  Regular
Denunciar
Filme com um projeto interessante e bem produzido, boas atuações do elenco, mas não tem uma trama é apenas o dia a dia, achei artificial e longo demais. Está mais para um documentário. Destaque para a bela trilha sonora!

09/06/2016 - Adriano Pedroso (42 anos)

  Bom
Denunciar
O fato é que por todo o conjunto da obra, Boyhood se torna um filme importantíssimo para o cinema. Não é de maneira alguma um filme esquecível. É um filme que marca. O engraçado é que conforme vai assistindo, esquece completamente que o filme vai acabar. Sim, parece loucura, mas estava tão imerso na vida daqueles personagens, que parecia estranho pensar na ideia de um “final”. E essa sensação é algo incrível que o filme traz, pois em nenhum momento nos perguntamos “como será que vai acabar?” Simplesmente porque não importa como vai acabar. Porque vida é assim. Sabemos que ela vai acabar um dia, mas enquanto ela continua, nós simplesmente vivemos. “Boyhood: Da Infância à Juventude” é um filme universal e muito sensível. Difícil não refletir sobre as próprias escolhas, e aquelas que ainda podemos fazer.

26/06/2016 - Leandro Macêdo (32 anos)

  Não vi
Denunciar
Assisti até os 20 minutos e logo tirei... História chata e cansativa. 165 minutos seria muita perda de tempo assistindo esse filme.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Boyhood - Da Infância à Juventude (Boyhood)

Copyright © 2016 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.