Share on Google+

Elle


Sinopse Michèle (Isabelle Huppert) é a executiva-chefe de uma empresa de videogames, a qual administra do mesmo jeito que administra sua vida amorosa e sentimental: com mão de ferro, organizando tudo de maneira precisa e ordenada. Sua rotina é quebrada quando ela é atacada por um desconhecido, dentro de sua própria casa. No entanto, ela decide não deixar que isso a abale. O problema é que o agressor misterioso ainda não desistiu dela.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Elle
Título Original Elle
Ano Lançamento
Gênero Drama / Suspense
País de Origem França / Alemanha / Bélgica
Duração130 minutos
Direção
Estreia no Brasil 17/11/2016
Estúdio/Distrib. Sony Pictures
Idade Indicativa 16 anos

Elenco


... Michèle Leblanc
... Patrick
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Symphony No. 6 'Pastorale' - 1st Movement”Composta por Ludwig van Beethoven
Interpretada por Berliner Philharmoniker
Conducted by Simon Rattle
“Piano Concerto No. 2, II. Adagio Sostenuto”Composta por Sergei Rachmaninoff
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

21/11/2016 - Sérgio Sarmento (63 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti NO CINEMA, nesta data, quando de sua estreia nacional efetivada em 17.11 passado. Olha! Grande filme! Apesar de ser uma obra (viu seu Donaldo) francesa teremos um pouco mais de publico nas salas DE CINEMA de nosso pais. Isso com certeza me alegra muito. Pois ao longo dos anos sempre fui um entusiasta na divulgação de bons filmes de qualquer gênero. Pois fundamentalmente as obras cinematográficas, em geral, procuram moldar nossa cultura e no geral contribui para formação do nosso caráter. E este filme notadamente francês é veiculo ideal para criar uma belíssima polêmica (viu querida colega Morgana (25anos). Qualquer analise que se faça deste filme, ou de qualquer obra cinematográfica autoral, temos que começar, sempre, pelo seu diretor. De filmes, cabeça, vamos "rotular" assim para dar nome "aos bois", desculpem, é como falamos, aqui no Sul, para ser mais direto possível. Neste caso temos que começar pelo veteraníssimo diretor holandês PAUL VERHOEVEN de 78 anos (o cara é de 1938). Mas em grande forma! Eu que acompanho seus trabalhos, sempre NO CINEMA (tenho que ser enfático nisso, pois NÃO assisti alguns filmes deste cineasta, tento em vista que jamais chegaram em nossos CINEMAS) e o primeiro filme dele, que chegou por aqui (nos cinemas), foi LOUCA PAIXÃO (1973) ( e eu estava lá, emocionado) e com seu ator holandês e fetiche chamado RUTGER HAUER (se não me engano o diretor realizou uns quatro filmes com ele). O diretor VERHOEVEN sempre se caracterizou por fazer um cinema sem meios termos, sem concessões, mas principalmente sem "frescura" alguma. Só vou citar o filme mais polêmico dele que foi INSTINTO SELVAGEM (1992) que lançou para o MUNDO a atriz escultural SHARON STONE aos 34 anos em seu melhor momento de sua carreira e nisto podemos incluir beleza e sensualidade. Aquele porte dela matava qualquer um mesmo (confesso que morri, no filme, varias vezes). Mas principalmente na mais famosa "cruzada de pernas" DO CINEMA e até diziam, vejam bem, diziam que ela esta sem calcinhas. O que era uma verdade insofismável! No mercado americano, o diretor, fez ótimos filmes, sim. Até que voltou, neste século, para Europa e fez em 2006 A Espiã seu único filme de nota e o último a passar NOS CINEMAS brasileiros. Até chegar, dez anos após, este ELLE (2016). Um filme memorável! O seu melhor trabalho neste século. Uma obra inteligente! Um filme feito de um humor negro pouco visto em filmes atualmente. Com uma fina ironia de deixar embasbacado seus espectadores. Uma obra cinematográfica que trás coisas além daquilo mostrada em tela. Uma obra que fala de sexo, de assedio, de violência sexual e com seus participantes (mulher e/ou homem) sendo de uma perspicaz e irônicos, com uma cumplicidade que só poderia sair da cabeça deste cineasta holandês (o "velho", repito, está em grande forma aos 78 anos) poderíamos ver e participar de tudo aquilo e ficar encantados para não dizer boquiaberto com tudo aquilo. Mas demonstrando toda uma inteligência. O cineasta conseguiu expressar toda sua capacidade em dizer as coisas, de ser o veiculo para expressar tudo aquilo, na figura desta excelente atriz francesa que é ISABELLE HUPPERT que também está em forma do alto de seus 63 anos. Essa mulher representa tanto que parece que está em seus 40 anos. Magnífico mesmo! Mas provando que um bom diretor, faz um elenco bem superior, poderia citar mais uma meia dúzia de atores que estão muito bem. Terminando uma resenha demais um filme realmente de exceção. Diria e concordando com o colega, acima, que disse que é um dos melhores de ano da graça de 2016. E, ainda, dizer mais uma vez, para a Morgana (que volta e meia dá o ar da graça, ainda bem!) não esmorecer e tentar sempre que em algum dia vou concordar com seus comentários pertinentes. E só lamentar que não resido perto de seu estado. Pois uma boa conversa iria resolver algumas interrogações dos filmes assistidos. E lembrar que me associo, ao Donaldo acima, e dizer que você não é burra coisa alguma. Pois quem assiste um filme como ELLE jamais será burra. Só pelo fato de entrar em uma cinema para ver ELLE prova que a intenção sempre será boa e com isso a polêmica será bem vinda. Nunca fuja da mesma, pois é isso que nos engrandece como pessoas! Ah! Por favor! Leia meu comentário, no IF, do filme INDIGNAÇÃO (2016) que presto uma homenagem para alguém que não é burra, não. Beijos! E com certeza nos encontraremos em outro comentário logo ali.

24/11/2016 - Eduardo Ben Lima (20 anos)

  Bom
Denunciar
Nossa, filme muito bom! Um suspense estrangeiro daqueles, a atuação de Isabelle Huppert é maravilhosa. Tem lá seus prós e contras, mas não deixa de ser intrigante, atraente e chocante... Heheh
Nota 8!

24/11/2016 - Kassio (19 anos)

  Ótimo
Denunciar
Que filme envolvente, atuações espetaculares, a atriz central é um espetáculo a parte, tenso, sexual, forte, e um final íncrivel! Vale muito a pena prestigiar o cinema frances, cada vez melhor.

25/11/2016 - Nilson Jr. (52 anos)

  Ótimo
Denunciar
Um emaranhado de labirintos psíquicos, que tem sua partida em um caso de estupro, mas que se torna apenas o fio condutor para uma diversificada trama sobre a mente humana entre temas polêmicos da sociedade, traição, ambição, violência doméstica, sexo, psicopatia, traumas, conflitos familiares. Na maioria dos casos, estas alterações destruiriam o filme pela enorme dificuldade para encontrar o equilíbrio que procuram em todos roteiros, mas é justamente onde está a grandeza de "Elle". As reações das personagens, fogem ao padrão da dita normalidade e vão sendo julgadas a todo momento pelos espectadores. Uma sensacional Isabelle Huppert retoca uma obra-prima do cinema francês e como todo cinema nesse nível, Elle deve despertar reações calorosas no público, tanto positivas quanto negativas, mas jamais indiferentes.

10/12/2016 - Rodrigo Krieger (27 anos)

  Ruim
Denunciar
Morgana, você não é burra!

28/12/2016 - Rene (44 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme tenso que viaja entre o drama e o suspense. Dirigido por Paul Verhoeven (Instinto selvagem, Vingador do Futuro, Robocop) aqui eles nos entrega uma trama que gira em torno da empresária Michele Leblanc que após ser atacada em plena luz do dia, se vê aprisionada ao sentimento ambíguo beirando a psicopatia. Inclusive o histórico familiar nos leva a crer a insanidade da personagem central que leva tudo na frieza absoluta e usa o sexo de uma forma quase obsessiva para conduzir sua vida. Verhoeven cria cenas tensas e que instiga o espectador. A atuação de Isabelle Huppert é sensacional e merecia uma indicação ao Oscar. Filmaço.

06/01/2017 - Robson (57 anos)

  Bom
Denunciar
Boa trama, que mostra nua e crua as relações humanas, com todos os seus defeitos. Ótima direção de Paul Verhoeven, e atuação espetacular da veterana Isabelle Huppert. Bom entretenimento.

22/01/2017 - Danyel Gabriel (30 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme polêmico, mas muito bem construído. É claro que será um divisor de águas, ainda mais com esse tema tão complexo, mas se bobear é o melhor do ano, e de brinde ainda temos a atuação espetacular de Isabelle Huppert.

10/02/2017 - Gibson Pinho (29 anos)

  Péssimo
Denunciar
Filme incrivelmente ruim. Sem nexo com coisa alguma. Parei antes que piorasse. A história, além de absurda, é completamente vazia e sem sentido. O mais incrível são as notas boas para esse lixo. Não percam seu tempo...

03/03/2017 - Jack Flack (40 anos)

  Bom
Denunciar
Não vou ficar comentando sobre o filme. Simplesmente gostei!

13/03/2017 - Carla (41 anos)

  Ótimo
Denunciar
A mente humana nos leva a lugares realmente desconhecidos e isso é incrível. Achei o filme perturbador, bem diferente do que estamos acostumados a assistir e isso torna tudo mais magnífico. O filme te deixa tenso, nervoso, com medo e de queixo caído... Uma mistura de desejo, coragem e loucura.

17/03/2017 - Julio Simi Neto (60 anos)

  Bom
Denunciar
Mais uma grande obra francesa com a direção segura de Paul Verhoeven sem falar da magnifica atuação da incansável Isabelle Huppert. Ótimo drama com boa dose do suspense.

25/03/2017 - Elvira A. Nascimento (62 anos)

  Bom
Denunciar
Elle é um filme perturbado e polêmico, porque faz o público amá-lo ou odiá-lo. Pode ser classificado como suspense ou drama. A narrativa segue um padrão linear, com poucos flashbacks, e o foco sempre é a estupenda atuação de Isabelle Huppert. Por vezes amoral, as condutas dos personagens fazem o espectador refletir sobre seus próprios valores. O diretor Paul Verhoeven extraiu o máximo do elenco. Afinal, existe um padrão do que seja normal? Como uma filha pode perdoar os crimes de um pai psicoopata? Qual a expectativa diante de uma mulher estuprada? Como um filho pode tratar bem uma mulher que o humilha, e maltratar a própria mãe, que tenta lhe abrir os olhos? São perguntas que logo vêm à mente, e para as quais as respostas não são fáceis.

22/04/2017 - Papik (33 anos)

  Regular
Denunciar
Eu achei o filme regular. Já pensou conviver com alguém como a personagem principal, prepotente, arrogante, uma velha tipo um bacalhau seco que se acha a gostosona? Seria um terror. Filme com vários personagens perturbados. Não passa uma sensação boa quando acaba.

23/04/2017 - Fabiana Conte (41 anos)

  Ruim
Denunciar
Filme ruim. Ressalta os traços de uma mulher dura, que mais parece um robô, cujas vontades tem que ser satisfeitas imediatamente, sem discussão. Num mundo nihilista como o atual, em que as pessoas se ocupam em acordar, comer, mentir, prejudicar, fingir, trabalhar de má vontade, copular e dormir, vai-se lembrando de várias pessoas lixos-humanos e manipuladoras que a gente conhece na vida, enquanto a película se desenrola. Não assistiria de novo.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Elle (Elle)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.