Share on Google+

Brooklin

  (Brooklyn)
Sinopse A jovem irlandesa Ellis Lacey (Saoirse Ronan) se muda de sua terra natal e vai morar em Brooklyn para tentar realizar seus sonhos. No ínicio de sua jornada nos Estados Unidos, ela sente falta de sua casa, mas ela vai tentando se ajustar aos poucos até que conhece e se apaixona por Tony (Emory Cohen), um bombeiro italiano. Logo, ela se encontra dividida entre dois países, entre o amor e o dever.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Brooklin
Título Original Brooklyn
Ano Lançamento
Gênero Drama / Romance
País de Origem Reino Unido / Canadá / Irlanda
Duração111 minutos
Direção
Estreia no Brasil 11/02/2016
Estúdio/Distrib. Paris Filmes
Idade Indicativa 12 anos

Elenco


... Eilis
... Priest
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Teddy O'Neill”Traditional
Arranjo de John Carty
Interpretada por John Carty, James Blennerhassett, Paul Gurney e Jim Higgins
“Golden Jubilee”Traditional
Arranjo de John Carty
Interpretada por John Carty, James Blennerhassett, Paul Gurney e Jim Higgins
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

09/02/2016 - Nicéia (63 anos)

  Bom
Denunciar
Adorei, drama leve, interpretações fantásticas.

12/02/2016 - Sérgio Sarmento (62 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti nesta tarde NO CINEMA quando do lançamento nacional. Mais uma vez tenho que ser enfático e dizer (me desculpe a franqueza, pois a gente conhece um pouco disso tudo) que não assistiria mais um como esse Brooklyn se não fosse candidato ao Oscar de melhor filme na madrugada de 29.02.16. Ao sair os candidatos na manhã de 14.01 passado foi uma surpresa geral esse filme ser indicado ao prêmio maior. Fui procurar imediatamente o lançamento na internet. E Pasmem! Não encontrei nada. Para alguns dias depois a distribuidora Paris Filme adquiriu os direitos para lançar o produto, o filme Brooklyn. Portanto mais uma vez o Oscar arruma um filme que em hipótese alguma veria. Mas vamos aos finalmentes! Olha! Uma produção independente. Mais um filme financiado pela produtora Telefilme Canadense e candidato ao Oscar 2016. O outro, é o não mesmos notável, O Quarto de Jack. Brooklyn é um filme! Obra de tema raro nos meios cinematográficos. Facílimo de ser assistido. Mesmo não tento uma coisa que procuramos em todos os filmes. E que chamamos de conflito. É isso mesmo! O filme não tem conflitos. Mas tem uma história muito bem cativante e baseado no romance de Colm Toibin e com roteiro de Nick Hornby. Fiz questão de citar esses dois sujeitos para justificar e atribuir, para eles, a magnitude desta "pequena" obra prima DO CINEMA moderno. Filme, que não canso de repetir, dificilmente assistimos hoje em dia. Pois é um cinema retro e só uma empresa independente forneceria capitais para uma obra como essa Telefilme Canadense. E depois A Academia Cinematográfica de Hollywood, naquele "justeza" democrática, procura (bendita!) contemplar todos os segmentos cinematográficos. E depois, ainda, vocês pensam que nós cinéfilos (pessoas, como eu, que só assistem filmes EM CINEMA) assistiriamos e teriamos filmes como esse Brooklin ou um Quarto de Jack ou Mad Max - Estrada da Fúria como melhores filmes de 2016? Pois eu mesmo respondo! NUNCA! Para mostrar toda a beleza desta obra. O novato (nunca vi mais magro/gordo) o diretor apresenta "um bando de atores desconhecidos". O que na realidade, para uma obra como essa, o que conta é a história espetacular. Coisa absurdamente fascinante. Mas mesmo assim temos dois atores bem conhecidos. Um é o veterano ator Jim Broadbent. A outra e a notável atriz Saoirse Ronan. Que já admiramos ela em seu primeiro filme, aos doze anos de idade, chamado Desejo e Reparação (2007) baseado na imortal escritora britânica Jane Austen. E ali, mesmo, concorreu ao seu primeiro Oscar como atriz coadjuvante. Mas hoje ela cresceu está mais linda do que nunca e com um talento ainda maior. Por esse trabalho ela concorre ao prêmio de melhor atriz na noite de 28.02.2016. Mesmo sem chance alguma estou na torcida para que ganhe o prêmio. Obra filmada na Irlanda, Quebec e Nova York. Por ter como filmagens o ano de 1952 (a fotografia do cartaz, NO CINEMA, de Cantando na Chuva (1952) entrega o ano do filme. Constitui uma bela reconstituição de época. Advindo com isso uma notável fotografia. Enfim! Teria argumentos para mostrar todo o encanto de um filme como esse. Mas nada é mais importante do que assistir uma espetacular obra como essa. O resto, como diria o grande escritor Millor Fernandes, " é armazém de secos e molhados ". E tenho dito!

14/02/2016 - Donaldo Coelho da Silva (73 anos)

  Ótimo
Denunciar
Sarmento, você é o cara, ótimo filme. Se você não falasse, jamais iria descobrir que a linda mulher deste filme é aquela garota compridona do filme DESEJO E REPARAÇÃO. Recomendo, nota 10.

14/02/2016 - Donaldo Coelho da Silva (73 anos)

  Não vi
Denunciar
Em tempo: Aposto que você, Sarmento, não descobriu qual filme a Senhora Kehoe fez antes. A baixinha do filme MAMA MIA. Lembras-te?

14/02/2016 - Sérgio Sarmento (62 anos)

  Não vi
Denunciar
Seu Donaldo! Realmente não lembro mesmo! Assisto tantos filmes que tem certas coisas, às vezes, escapam minha percepção sempre atenta. Por favor! Se puderes me ajudar ficarei agradecido. Esse nosso contato, igualmente, serve para comunicar ao senhor e aos amigos do site InterFilmes que assistirei novamente ao filme Brooklyn na próxima semana. Principalmente por ser uma obra singular. Além de ser um filme fácil e muito doce de ser assistido. Comparo este filme aos grandes e inesquecíveis clássicos românticos do século passado. E depois nossa juventude. Os nosso jovens! Jamais vão assistir algo parecido EM CINEMA como os dramas românticos que assistimos NO CINEMA de então. Por isso temos que nos valer de filmes, como Brooklyn, que fornece, mesmo que pálida, uma boa visão dos filmes de antigamente. No mais seu Donaldo. Forte Abraço e com toda certeza "nos encontramos" em alguma sala DE CINEMA neste tão amado e vilipendiado, pelas nossas autoridades constituintes, diga-se de passagem, país.

15/02/2016 - Donaldo Coelho da Silva (73 anos)

  Ótimo
Denunciar
É isso mesmo Sarmento. Vamos fazer um trato. Doravante só vou chamá-lo de Sarmento e, ao revés, me chame simplesmente de Donaldo. E por falar, ainda, deste filme, ainda tem gente que diz que todos os filmes bons já foram realizados. Pura utopia (no meu entendimento) mesmo porque no dia em que o homem perder a capacidade criar, de inventar, o mundo vai ficar muito chato, a humanidade perecerá. Exemplos de criatividade aparecem a toda hora, seja em propaganda ou em filmes no nível deste Brooklin. Combinado Sarmento? Forte abraço. Donaldo.

15/02/2016 - Rene (43 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme belíssimo e tocante e que relata o romantismo inocente e delicado dos anos 50. A atuação da atriz principal Saoirse Ronan é sensacional e mereceu a indicação ao Oscar de melhor atriz. A reconstituição de época é algo que salta aos nossos olhos, como também a trilha sonora que é belíssima. Me identifiquei com algumas passagens do filme, como morar longe da família, a solidão, as expectativas que criamos diante de um lugar desconhecido. Enfim é um belo filme com uma história romântica que nos encanta e nos emociona. O filme recebeu ainda mais duas indicações, de melhor roteiro e melhor filme.

15/02/2016 - Sérgio Sarmento (62 anos)

  Não vi
Denunciar
Pois Donaldo quem disse essa frase lapidar " de que os melhores filmes já foram realizados " foi o grande diretor norte americano Peter Bogdanovich nascido em 1939 e dito lá pelos anos 1970. Contemporâneo de outros grandes como: Michael Cimino, William Friedkin (dois dos mais notáveis diretores DE CINEMA de todos os tempos) e de F.F. Coppola. Entre outros, é claro! Mas Donaldo! Penso que esta frase foi mais uma promoção pessoal para ele mesmo. Pois o cara se desmentia a cada filme. Pois fazia um melhor que o outro. Vou citar tão somente os três que mais gostei. Todos assisti EM CINEMA e em tempo real. Falo do extraordinário Na mira da Morte (1968) com o grande, do extraordinário e inesquecível ator Boris Karloff (talvez seu último filme) uma verdadeira entidade do cinema do horror. A Última Sessão de Cinema (1971). Um notável filme nostálgico e totalmente em P&B. E o espetacular Lua de Papel (1973). Filmado em um deslumbrante P&B e que deu para Tatum O'Neal o Oscar e com dez anos se tornava a pessoa mais jovem a ganhar o prêmio mais famoso do CINEMA. Neste caso de melhor atriz coadjuvante. Donaldo! Que coisa boa é saber que outra pessoas já sabem aquilo que também sabemos e com isso nos ajudam a nos revigoramos para novas emoções cinematográficas que vem logo ali, isto é, no próximo filme que assistiremos NO CINEMA. No mais um até...

26/02/2016 - Henrique (58 anos)

  Bom
Denunciar
Com uma simples e bela história, o filme se destaca também pela fotografia, direção, mas principalmente a ex garotinha Saioirse Ronan que é de um encanto cativante, seus olhares, seus gestos delicado faz de Eilis um personagem adorável, não sei se é filme para ganhar o Oscar, embora os outros que assisti não são superiores, só falta O Regresso que, mesmo não tendo assistido, mas por tudo que li é o meu favorito (adoro filmes que se passam na natureza).

27/02/2016 - Kassio (18 anos)

  Bom
Denunciar
Um bom filme, mas cá entre nós para estar entre os indicados, achei normal demais, é um romance bonito e o casal tem química, mas nenhum grande impedimento nos faz torcer tanto assim por eles, além disso a história tem uma boa fotografia, belos figurinos, mas a história achei como outra qualquer.

20/05/2016 - Maria do Carmo (49 anos)

  Ótimo
Denunciar
O filme é muito doce. Bem diferente do que estamos acostumados a assistir atualmente. É um belo romance do século passado com uma reconstituição impecável da época. Saoirse Ronan (Atos Que Desafiam a Morte-2007, Desejo e Reparação-2007, Nunca é Tarde Para Amar-2007, Um Olhar do Paraíso-2009, Caminho da Liberdade-2010, Hanna-2011 e O Grande Hotel Budapeste-2014) se tornou uma bela e talentosa atriz. Tem também o veterano ator britânico Jim Broadbent (Traídos Pelo Desejo-1992, Moulin Rouge-Amor em Vermelho-2001, O Diário de Bridget Jones-2001, Gangues de Nova York-2002, Bridget Jones:No Limite da Razão-2004, Feira das Vaidades-2004, As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa-2005, Quando Você Viu Seu Pai Pela Última Vez?-2007, Coração de Tinta-O Livro Mágico-2008, A Jovem Rainha Vitória-2009, A Dama de Ferro-2011, A Viagem-2012 e A Senhora da Van-2015), gosto muito dele também. É um ótimo ator! Enfim, o filme é muito delicado, com ótima atuação da atriz Ronan. Recomendo e, gostaria de aproveitar para dizer que faz tempo que não faço comentários nesse site e que, não esqueço o Sr. Sarmento. Ele é fera! Sabe muito de cinema e um pouco mais! O Senhor é o Cara! Saudades Sr. Sarmento, até a próxima!

30/05/2016 - Julio Simi Neto (59 anos)

  Bom
Denunciar
Só agora assisti Brooklyn e para mim o filme é muito bem feito, um figurino exemplar da época com ótima fotografia e interpretação exemplar da jovem atriz Saoirse Ronan. Um roteiro feito para as mulheres, mas que vale a pena os homens conferirem,

23/07/2016 - Malu Ribeiro (62 anos)

  Ótimo
Denunciar
Adorei o filme, principamente retrata a saudade do país de origem. Quando se esta em outro país só quem sabe a triseza da saudade.

20/03/2017 - Wesley LdM (19 anos)

  Bom
Denunciar
Um bom filme de romance, porém esperava muito mais.

26/03/2017 - Paulo Nobre (60 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti pela segunda vez, agora na telinha, esse lindo romance estrelado pela linda e jovem atriz americana Saoirse Ronan. Diga-se de passagem, que com três anos ela se mudou com seus pais, para a Irlanda. Talvez, por isso tenha encarnado tão bem a personagem. O filme conta uma história muito bonita e apresenta uma reconstituição de época muito boa. Mostrar o Brooklyn e a Irlanda dos anos 50, deve ter dado trabalho para os pesquisadores e figurinistas do filme. O conflito, que a personagem de Saoirse viveu, quando voltou a Irlanda foi o ponto alto do filme. O filme conta também com a participação de bons atores:o americano Emory Cohen e o irlandês Domhnall Gleeson, esse mais conhecido, penso eu, dos que assistem filmes. Ou seja, o filme VALE A PENA.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Brooklin (Brooklyn)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.