Share on Google+

Joy: O Nome do Sucesso

  (Joy)
Sinopse Criativa desde a infância, Joy Mangano (Jennifer Lawrence) entrou na vida adulta conciliando a jornada de mãe solteira com a de inventora e tanto fez que tornou-se uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Joy: O Nome do Sucesso
Título Original Joy
Ano Lançamento
Gênero Drama / Comédia / Drama
País de Origem EUA
Duração124 minutos
Direção
Estreia no Brasil 21/01/2016
Estúdio/Distrib. Fox Filmes
Idade Indicativa 10 anos

Trilha Sonora


“Past Three O'clock”Escrita por Cary Ratcliff e George Ratcliffe Woodward (como George Woodward)
“The House of Doom”Escrita por Pino Donaggio (como Giuseppe Donaggio)
Interpretada por Pino Donaggio, N. Massari e Gianfranco Plenizio (como G. Plenizio)
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários


23/01/2016 - João (57 anos)

  Ruim
Denunciar
Assisti nessa tarde no cinema. Em uma tentativa de ser original e feminista, David O. Russell, conseguiu captar extremamente o gosto do seu povo americano, em Joy - O Nome do Sucesso (Joy, EUA, 2015). Numa disfarçada cronica da força feminina, quando na verdade não passa de um louvor ao capitalismo. Chega a ser nojento a forma como o diretor coloca o consumismo absurdo e desenfreado dos americanos em uma analogia poética. Embora seja de inspiração biográfica, o "conto de fadas" Joy é pobre em sua mensagem final, pobre em edição e no roteiro banal, e pobre em cinema.

24/01/2016 - Kassio (18 anos)

  Ótimo
Denunciar
Que filme ÓTIMO! Ótimas atuações, uma família louca, mas acolhedora e igual a muitas por aí, com uma história simples, mas vencedora, conhecemos Joy e via o pessoal na sala de cinema torcendo por seu sucesso, apesar do final corrido e creio que pela primeira vez um filme real deixou de fora imagens no final do filme da verdadeira Joy, me surpreendi, mas isso não tira o mérito de ter sido um ótimo filme. Sua garra e força de vontade são inspiradoras.

26/01/2016 - Sérgio Sarmento (62 anos)

  Bom
Denunciar
Assisti nesta tarde NO CINEMA quando do programa elogiável Viver Mais do Espaço Itaú de Cinemas. Olha! Bom filme! Na real é mais uma obra do bom "artesão" (como dizíamos no século passado) diretor David O. Russell. Concordo que esse projeto é o menos bom dos últimos que vem fazendo com os atores Jennifer Lawrence e Bradley Cooper. Mas no geral ainda nos fala das disfunções familiares que ocorrem nos EUA. Nos referenda as pessoas e o consumismo delas na maior nação capitalista do mundo. Com sérias implicâncias na maneira democrática e como é lidado por lá as trapaças e falcatruas dos elementos que sustentam tudo isso. É claro que tudo, as vezes, é supervalorizado onde qualquer elemento tem as mesmas condições de todos. Caso especifico é o de Joy personagem, como já falei, bem solicitada nos filmes do diretor. E que mais uma vez concorre ao Oscar de melhor atriz na noite de 28.02.2016. Apesar de sua boa atuação acredito que desta feita ela não levará o prêmio maior. Mas só por ser indicada pela quarta vez ao prêmio de melhor atriz e com 24 anos confirma que ela é uma atriz de verdadeira exceção na indústria norte americana. Em uma produção bem cuidada e isso inclui reconstituição de época primorosa. Uma fotografia lindíssima. É uma trilha sonora magistral onde inclui até uma homenagem ao grande brasileiro Tom Jobim e sua cativante música Aguas de Março de 1972 e que foi defendida inesquecivelmente em 1974 pela gaúcha Elias Regina e seu autor em dueto. O filme para mim só por isso valeu o convite patrocinado pelo Espaço Itaú. Completando gostaria de dizer que acredito piamente que esses projetos do diretor e David O. Russell e sua dupla de atores Jennifer Lawrence e Bradley Cooper chegou ao fim após O Lado Bom da Vida (2012), Trapaça (2013) e esse Joy (2015). Isso é simples. Pois essas produções vem caindo em qualidade. Alias o melhor filme do diretor é um de 1999 chamado Três Reis. E o da atriz é Inverno da Alma (2010). Grande filme de uma produção independente. Já deste grande ator norte americano que é Bradley Cooper são vários. Mas como tenho que ficar com um indico Sniper Americano de 2014. Enfim! Joy não é um grande filme. Mas sem dúvida devemos assistir pelo envolvimento que é patrocina para quem realmente conhece alguma coisa deste pessoal que comentei.

28/01/2016 - Guilherme Silva (53 anos)

  Ótimo
Denunciar
Excelente filme. Vale a pena assistir. Lição de força de vontade e determinação.

10/02/2016 - Vanessa (33 anos)

  Bom
Denunciar
O grande destaque do filme é de fato a atuação da Jennifer Lawrence. Fora isso não há muito o que se acrescentar sobre o filme. A história é interessante, mas não empolga.

08/05/2016 - Bessa38 (77 anos)

  Regular
Denunciar
Um filme que tem 4 pessoas, na edição, um diretor, que assina também o roteiro e a história, não poderia dar num filme excelente. A atuação de JENNIFER LAWRENCE, que dá um banho de interpretação, ofuscando até ROBERT DE NIRO, em fase decadente. Fotografia de boa qualidade, ajuda a salvar o filme, que poderia ser bem melhor.

12/06/2016 - Henrique (58 anos)

  Bom
Denunciar
Um drama bem legal baseado em uma história real, o maior mérito do filme é Jennifer Lawrence, para mim uma das melhores atrizes da atualidade.

27/06/2016 - Edvaldo (50 anos)

  Ótimo
Denunciar
Gostei muito de Joy, um filme com um mix de emoções e atuações boas. A história parecia até desinteressante, mas o filme faz com que ela se torne relevante e se adapte ao dia de qualquer pessoa que tem sonhos. Realmente, Jennifer Lawrence carrega o filme nas costas.

05/07/2016 - Luan (19 anos)

  Bom
Denunciar
É bom. Jennifer Lawrence arrasa e restante do elenco faz um trabalho decente. A protagonista é interessante e sua história também, os demais não chamam muita atenção. Dá pra assistir e se divertir, mas é um filme bem esquecível, nada de especial ou marcante.

18/09/2016 - Odair (43 anos)

  Ruim
Denunciar
Não gostei do filme, deu a impressão que o filme todo é um grande comercial do escovão pra piso...

06/11/2016 - Leila (33 anos)

  Bom
Denunciar
Eu gostei, achei a história interessante, empolgante... Só esperava um pouco mais do final... Achei estranho o final, não combinou com o resto do filme.

25/01/2017 - Sandro Pimentel (35 anos)

  Bom
Denunciar
Uma ótima história, mas o filme tinha potencial para muito mais. Jennifer Lawrence carrega o filme nas costas com uma bela atuação, destaque também para a trilha sonora do longa!

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Joy: O Nome do Sucesso (Joy)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.