Share on Google+

Um Estado de Liberdade

  (Free State of Jones)
Sinopse Durante a Guerra Civil Americana, o fazendeiro Newton Knight (Matthew McConaughey) forma um grupo de rebeldes contra a Confederação. Ele é contrário à escravidão, mas também à secessão. Assim, reunindo pobres fazendeiros, o pequeno condado de Jones rompe com o grupo majoritário e forma um pequeno estado livre. Ao longo dos anos, Knight combate a influência racista do Ku Klux Klan e forma a primeira comunidade inter-racial do sul, casando-se com a ex-escrava Rachel (Gugu Mbatha-Raw).

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Um Estado de Liberdade
Título Original Free State of Jones
Ano Lançamento
Gênero Drama / Épico / Suspense
País de Origem EUA
Duração139 minutos
Direção
Estreia no Brasil 17/11/2016
Estúdio/Distrib. Paris Filmes
Idade Indicativa 14 anos

Elenco


... Newton Knight
... Rachel
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“I'm Crying”Escrita e Interpretada por Lucinda Williams
“Beautiful Dreamer”Escrita por Stephen Foster
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários


29/09/2016 - Fabio Renan Curvelo (47 anos)

  Ótimo
Denunciar
Sabe aqueles filmes que começamos a assistir, e apesar de 2h19 de duração, não conseguimos peder 1 minuto da história? Esse filme é assim, e ainda somos compensados com uma grande aula sobre a guerra civil americana. Recomendo assistir.

13/10/2016 - Nilson Jr. (52 anos)

  Ótimo
Denunciar
Baseado em fatos reais, é excelente a relação entre História e cinema de maneira bastante clara, dentro e fora das telas. Não se perde a concentração da tela durante todos os 140 minutos de duração. Sim, vários momentos da vida de Knight (como a prisão e tortura pelos confederados, em 1863) ficaram de lado no corte final, mas a complexidade do evento é tão grande que o tempo para discutir tudo o que ocorreu em Jones Country precisaria, no mínimo, de uma mini-série. A produção maravilhosa com cenários amplos, com um nível de detalhe impressionante. Atenção para objetivos secundários, como o começo da discussão sobre o papel do negro livre na sociedade dos Estados Unidos. O elenco dá um show capitaneado por Matthew McConaughey.

29/10/2016 - Henrique (58 anos)

  Ótimo
Denunciar
Olha! Filme emocionante sobre maldade e bondade humana, onde os negros lutam pelos seus direitos como ser humano. Produção impecável com uma direção minuciosamente detalhista e uma interpretação comovente de Matthew MacConaughey. Não percam!

20/11/2016 - Francisco Junior (39 anos)

  Ótimo
Denunciar
Matthew MacConaughey é o cara, interpretação impecável! Roteiro maravilhoso, atuações perfeitas e emocionantes! Foi sem dúvida um dos filmes mais tristes que assisti em toda minha vida, e passados cerca de 150 anos a intolerância do ser humano continua! FILMAÇO!

22/11/2016 - Sérgio Sarmento (63 anos)

  Bom
Denunciar
Assisti NO CINEMA, nesta data, quando de sua estreia nacional efetivada em 17.11 passado. Olha! O filme procura ser uma coisa grandiosa com temas bem atuais. Mesmo que se passando no século 19 e parte no 20. Mas de democracia, liberdades individuas, mas principalmente segregação racial é e, acredito, que sempre serão temas atuais. E o filme fala de tudo isso. Mas por outro lado este filme tem um grande defeito. Ele quer ser mastodonte, enorme e tenta abraçar assuntos tão relevantes em 139 (cronometrados sempre por mim), e deveria, como lembrou acima Nilson Jr. , seria mais apropriado para uma mini série. Por isso aquela explicação, dentro do filme, dos anos 50 ou 60 do século passado ficou, assim, como no ar. Muito pouco explicado. O que o roteiro quis dizer ali? Era necessário naquele contexto aquilo? Acredito que não! Mas se o cara tivesse o poder de "fechar os olhos" para aberrações que escrevi acima. Vamos ter, sim senhor, um belo espetáculo, com uma produção bem cuidada. Com uma linda fotografia. O veterano diretor Gary Ross e daqueles que chamaríamos, no século passado, o de um bom artesão. E que trabalha muito pouco. Pois o cara, já passando dos sessenta anos, só realizou quatro filmes. Assisti todos eles NO CINEMA. O pior deles foi o inqualificável primeiro Jogos Vorazes (2012). Mas até entendo tudo isso. Pois ao que parece tinha que pagar algumas contas e este filme era muito próprio para tudo isso. Mas tem um filme de 1998 que gostei muito que é Pleasantville. E finalmente Alma de Herói (2003) para chegar neste Um Estado de Liberdade. Com bons atores onde destaco em primeiro plano Matthew McConaughey que é sabidamente um belo ator. Mas no papel do confederado Newton Knight ele faz uma entrega absoluta e sensacional. Combate, defende os negros escravos e não, briga, deserta em combate, larga o filho e a mulher, casa novamente com uma afro descendente onde naquela altura das coisas era proibido casamento misto. Enfim! O cara fez horrores em pouco mais dos 10 anos enquanto os EUA estava naquele caos. Com uma Guerra Civil (1861/1865) em pleno seu território e onde morreram 750 mil soldados. Coisa nunca visto antes e muito menos nas duas Grandes Guerras Mundial dentro do século 20. Mas tem também uma britânica linda e que volta e meia aparece em algum filme. Falo da atriz Gugu Mbatha-Raw que faz uma Rachel bem cativante, mesmo. E igualmente um ator pouco visto, mas de uma atuação vibrante. Falo de Moses vivido por Mahershala Ali. Enfim! É filme de enormes pecados, mas que ao longo de sua metragem consegue passar uma boa emoção e que constatamos que aqueles tempos difíceis, de 150 anos atrás, nos força dizer que a luta por liberdades é sempre atual.

06/12/2016 - Felippe (30 anos)

  Bom
Denunciar
É um filme que é história verdadeira pra quem gosta desse tipo de gênero recomendo assistir.

30/01/2017 - Robinhomescia (27 anos)

  Ótimo
Denunciar
Perfeito, história empolgante aonde da vontade que nunca acabe, ação, sangue, e muita, mas muita bala mesmo.

16/04/2017 - Juan-I (76 anos)

  Regular
Denunciar
Claro, gostei de assistir este filme, pois para mim, está acima da media; mas, também não nada excepcional. Tema (s) interessante (s) e história que demonstra que não todo o mundo é tão irracional (e?) como parece. Bem desenhado, com boa ambientação, interpretação e direção; mas falta aquela chispa que diferencia um filme bom de um grande filme. Gosto de ler as críticas e comentários dos colegas que aqui escrevem; ajuda na escolha de filmes, na interpretação quando se trata de filmes meio escuros e no enriquecimento sobre conhecimento de cinema. Neste último aspecto, especialmente gosto dos escritos do Sr. Sarmiento que parece uma enciclopédia ambulante. Contudo, e a pesar de saber da trabalheira que deve dar escrever tanto, eu me atreveria a pedir-lhe que aprimorasse um pouco na redação, pois, as vezes, fico sem entender o que quer dizer; e fico louco da vida quando não entendo alguma coisa (Entenda-se que isto não é uma crítica, e sim uma solicitação de... Eu diria, auxilio). E correspondendo com meu grãozinho de areia, direi que eu entendi que as passagens que mostram o julgamento nos anos correspondentes a década de 1960, são para dizer que transcorrido um século após a guerra que ceifou a vida de um milhão ou mais de pessoas, ainda continuava com problemas gravemente esdrúxulos, do mesmo jeito que, imediatamente após a abolição da escravidão, mostram como se deu um jeito de burlar a lei (nos lembra alguma coisa do presente?) para poder continuar a manter os escravos (vejam o resgate do filho do negro, ou afro descendente, para entrar na onda do politicamente correto, Sr. Moses). Também poderia ter colocado algo sobre os dias de hoje, ou do século XXIII. Minha nota é 70.

28/05/2017 - Sportman (37 anos)

  Ótimo
Denunciar
É de filmes como esse que o cinema precisa e não esse monte de porcaria que serve para arrecadar dinheiro. Ótimo filme. NOTA 9.

30/07/2017 - Eliel de Lima (33 anos)

  Ruim
Denunciar
Francamente, o Interfilmes quase sempre foi um termômetro para mim não errar em escolhas de filmes. Mas passou longe dessa vez. Filme sofre um sério problema de edição, que o torna nada envolvente, apesar da grande produção, de um grande tema e uma grande história muito mal desenvolvida. São muitos cortes e avanços na história que atrapalham e muito a apreciação da mesma.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Um Estado de Liberdade (Free State of Jones)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.